Caso não consiga visualizar este e-mail, acesse o endereço:
http://www.edisonsiqueira.com.br/informe/fraude_internacional02.html
   
 
SPECIAL RELEASE - ELETROBRAS DEBENTURES 07/2009
 
  INTERNATIONAL FRAUDS: MADOFF USA x ELETROBRAS BRAZIL  
  FRAUDES INTERNACIONAIS: MADOFF EUA x ELETROBRAS BRASIL  
 
 

No dia 4 de fevereiro de 2009, o Congresso dos Estados Unidos da América reuniu-se pela segunda vez, este ano, para discutir a fraude causada pelo fundo gerido por Bernard Madoff.

O sub Comitê de Serviços Financeiros do Congresso Norte Americano fiscaliza todos os setores de serviços financeiros do país, o que incluí: bancos, agências de riscos, fundos, securitização, mercado imobiliário, mercado mobiliário, dentre outros. 

O congressista Paul Kanjorski, presidente deste Comitê, é responsável por averiguar todos os acontecimentos que levaram à fraude causada pelo Fundo Madoff para, enfim, criar parâmetros mais eficazes de fiscalização.

O Fundo Madoff já vinha sendo denunciado há mais de uma década junto a SEC e outros órgãos que fiscalizam as finanças e investimentos. O Sr. Harry Markopolos, ex-administrador de fundos, há mais de uma década, tenta convencer os órgãos reguladores de que Bernard Madoff é uma fraude.

O Sr. Markopolos, afirma que a Securities and Exchage Commission (SEC, Comissão de Valores Mobiliários dos EUA) é "ineficiente do ponto de vista investigativo". O mesmo, disse ao Congresso que procurou a SEC em 2000 após examinar as estratégias de investimento de Madoff e perceber que os retornos prometidos acima de 10% não eram viáveis. Markopolos manteve conversas com o órgão, apenas um dos membros da SEC entendeu a gravidade do esquema de pirâmide financeira de Madoff e a "ameaça que representava a todos".

Markopolo confessou: "A minha experiência com as outras autoridades da SEC provou-se, sistematicamente, uma grande decepção e me levou a concluir que os advogados da SEC, em meio a sua ineficácia investigativa e analfabetismo financeiro, ajudaram a manter grandes fraudes como aquela que Madoff posteriormente confessou”.

Em testemunho escrito, conforme pode ser lido no link abaixo, em vista do histórico e das conexões de Madoff em Wall Street, o Sr. Markopolo chegou a temer pela própria vida depois que ele e sua equipe passaram a escrutinar a Madoff Investment Securities. Seu testemunho inclui 310 páginas de e-mails e documentos financeiros.

No link abaixo está disponibilizado vídeo fornecido pelo Congresso Norte Americano em que o congressista Paul Kanjorski abre os trabalhos informando da necessidade dos órgãos reguladores estarem atentos a este tipo de denúncia, bem como, da urgência de se fazer uma reforma para que fraudes como estas não fiquem apenas na denúncia, mas que sejam investigadas e terminadas antes de causarem prejuízos bilionários.

O testemunho do Sr. Markopolo no Congresso Norte Americano pode ser visto, no vídeo acima citado. Em seu testemunho, o mesmo, conta toda a trajetória de denúncias, investigações e tentativas de informar a fraude, antes que prejuízos fossem causados aos investidores e ao mercado financeiro.

Tracy Alloway, jornalista do Financial Times fez um resumo do testemunho do Sr. Markopolo, o qual pode ser lido no link mencionado abaixo. Neste resumo, a jornalista do Financial Times sintetiza o testemunho do Sr. Markopolo frente o Congresso Norte Americano.

As fraudes aos sistemas financeiro e mobiliário internacional podem ocorrer do dia para noite. Porém, há aquelas, como a causada pelo Sr. Madoff que são esquemas elaborados, envolvendo bilhões de dólares. Estas, por sua vez, fazem parte de um plano elaborado, o qual os conhecedores do assunto e os cidadãos preocupados com o sistema investigam, descobrem e fazem as devidas denúncias.

A dinâmica do mercado e ausência de uma efetiva fiscalização sobre as operações mobiliárias e financeiras por parte dos Governos, órgãos e organismos nacionais e supranacionais, indica uma omissão sistêmica que ainda esta por revelar outros grandes e bilionários escândalos, repetindo o que já ocorreu nos casos Parmalat, Enron/ArthurAndersen e que indica estar acontecendo em escala bilionária no caso que envolve a Eletrobrás, bancos, fundos de previdência e grupos empresariais controlados – direta ou indiretamente – pelo sócio controlador da Eletrobrás, conforme investigações, que estão sendo realizadas nos órgãos norte-americanos: SEC, FBI e PCAOB.

Portanto, países, órgãos e organismos nacionais e supranacionais devem se organizar para administrarem uma estrutura que inclua ações conjuntas e simultâneas, pois nada é mais veloz e global do que as operações que envolvem os mercados mobiliário e financeiro internacional, tendo seus efeitos positivos ou negativos.

É inadmissível que só o Congresso Norte-americano esteja envolvido neste propósito. COSRA, OMC, BASILÉIA, E BANCOS CENTRAIS, COMISSÕES DE VALORES MOBILIÁRIOS E BOLSAS de todo o mundo deveriam trabalhar em conjunto para que situações como estas não se repitam.

 

 

Documentos relevantes quanto a veracidade do artigo:

Testemunho, escrito, do Sr. Harry Markopolos frente o Congresso Norte Americano informando sobre as denúncias que fez contra o Fundo de Madoff.
Leia na íntegra

Vídeo da Audiência em que se discute o esquema do caso Madoff no Congresso Norte Americano.
Leia na íntegra

Resumo do testemunho do Sr. Markopolos publicado pelo Financial Times.
Leia na íntegra

Caso queiras saber mais ou comentar este artigo, envie e-mail para: contact@edisonsiqueira.com.br

 
  edisonsiqueira.com.br  
 
Porto Alegre |RS|BR Ed. Cônsul Édison Freitas de Siqueira
Rua Dom Pedro II, 1411 - Higienópolis - CEP: 90550-143
Fone 51 3358.0500
São Paulo|SP|BR Av. Paulista, 2001, Cj. 318 - Bela Vista
CEP: 01311-300 - Fone 11 3251.1354
Rio de Janeiro|RJ|BR Praça Floriano, 55 - Salas 304/305 - Centro
CEP: 20031-050 - Fone 21 2262.6463
Belo Horizonte|MG|BR Rua Alvarenga Peixoto, 683 - 9º Andar - Lourdes
CEP: 30180-120 - Fone 31 3291.6720
   
 
Curitiba|PR|BR PABX 51 3358.0500
Salvador|BA|BR PABX 51 3358.0500
Brasília|DF|BR - SAUS - Q. 03 - Lote 3/2 - Bl. C - sala1004 - Edifício Building Business Point - CEP:70070-030 - Fone 61 3323.8253
Lisboa|Portugal Av. da Liberdade, 204 - 3º Esq. 1250/147
New York|NY|USA 675, Third Avenue - 10017-5704
Westlake Village|CA|USA 5707, Corsa Ave. - 2nd Floor - 91362
Miami|FL|USA 25, West Flagler Street - Suite 800 - 9130
Caso não queira receber informações sobre fraudes internacionais, clique aqui.